PREVENÇÃO E TRATAMENTO DA OSTEOPOROSE

A osteoporose é uma doença silenciosa e comum, caraterizada por redução da massa óssea. Com o aumento progressivo de sobrevida da população, a doença e as fraturas por ela ocasionadas vêm se tornando um problema preocupante. Nos EUA, a taxa de fraturas atribuídas à osteoporose é de 1,3 milhão/ano, sendo a metade delas em vértebras e o restante em quadril e punho.         

      Além dos fatores econômicos advindos do tratamento, existe uma série de outros mais importantes, no que se refere ao paciente, individualmente. São exemplos deste segundo aspecto: dor, incapacidade, riscos de hospitalização e de cirurgia corretiva (principalmente em casos de fraturas de quadril, que têm uma mortalidade de 12 a 20%), sem contar a queda na qualidade de vida dos indivíduos afetados.

MAIOR INCIDÊNCIA

            Esse problema se manifesta mais comumente nas mulheres, por causa dos efeitos da menopausa. Calcula-se que 50% das mulheres acima de 65 anos de idade tenham uma massa óssea abaixo do limiar para fratura.

            A osteoporose é mais rara em indivíduos de raça negra e mais frequente nos orientais. Algumas substâncias e medicamentos aumentam o risco do paciente ter osteoporose, a exemplo do uso excessivo de álcool, tabaco, cafeína, e certas medicações, entre elas anticonvulsivantes, anticoagulantes e protetores gástricos.

           Uma ingesta adequada de cálcio é importante para manter uma massa óssea saudável. O organismo regula a concentração no sangue de cálcio com bastante precisão e a principal fonte desse elemento para os seres humanos são os derivados do leite. Outro componente importante é a vitamina D.

            O exercício físico resistido e assistido associado ao suporte do peso do próprio corpo é essencial para a saúde do esqueleto. Uma pessoa sedentária, portanto, tem um risco muito maior de se tornar osteoporótica.

A imobilização (por paralisias ou uso de gessos) e repouso prolongado no leito são causas de perda de massa óssea. Mas o tratamento adequado evita sua maior complicação, a tão temida fratura.

         

Pin It on Pinterest